Seja bem-vindo. Hoje é

15/08/07

Apito cada vez mais encarnado


Nesta altura, e tendo em conta o que tem aparecido na comunicação social, já sabemos que o dossiê foi impresso em papel com o timbre da Directoria Nacional da Polícia Judiciária, e terá sido enviado por inspectores da PJ que não querem por agora identificar-se, para não colocarem as carreiras em risco, a diversas entidades, entre as quais a Procuradoria-geral da República, o DIAP do Porto, o presidente da Liga de Clubes, o Conselho Superior de Disciplina da FPF, a produtora Utopia (que está a realizar o filme sobre Carolina Salgado) e o FC Porto.
Os autores dizem estar apenas preocupados com “a descoberta da verdade” e que “nada têm contra o Benfica". Mas dizem ter imagens, sons e documentos, que deveriam ter sido usados por Maria José Morgado para incriminar Luís Filipe Vieira e não ignorados como fez a procuradora. Um resumo:

- Como já tinha sido dito por Ana Salgado e Pinto da Costa, os inspectores da Polícia Judiciária sabem que Filipe Vieira pagou quantias enormes a Carolina Salgado, bem como ao pai da ex-companheira de Pinto da Costa.

- A última entrega de 50 mil euros foi feita pelas mãos da jornalista Leonor Pinhão que depositou o dinheiro numa conta do Banco Santander em Tuy (Espanha).

- Os autores fornecem provas de acusações que focam a época 2004/05, em que o Benfica foi campeão.

- Luís Filipe Vieira e José Veiga são acusados de combinar árbitros para os jogos do Benfica com o então presidente da Comissão Arbitragem da Liga, Luís Guilherme, e de aliciar um jogador do Estoril na véspera do Estoril-Benfica no Algarve.

- Luís Filipe Vieira, ainda como presidente do Alverca, pagou a Fernando Seara cerca de 100 mil contos para que o clube satélite do Benfica ficasse na 1.ª divisão, numa jogada que prejudicou o Gil Vicente.

- Ainda no Alverca, Luís Filipe Vieira é acusado de ter aliciado o guarda-redes Palatsi, que então defendia a baliza do Beira-Mar, que estava em luta com os ribatejanos pela manutenção.

- O fiscalista Saldanha Sanches, marido de Maria José Morgado, trabalha há vários anos para Luís Filipe Vieira

- Maria José Morgado e o marido Saldanha Sanches, estão ligados a vários negócios e questões fiscais das empresas ligadas a Luís Filipe Vieira.

- Existe um processo judicial anterior dirigido por Maria José Morgado, o denominado processo das Finanças, no qual o actual presidente do Benfica terá sido beneficiado - uma empresa da qual Vieira era sócio comprou a Fábrica de Louças de Sacavém a preço simbólico e construiu ali um condomínio privado no qual viviam quatro directores de Finanças.

- Vários inspectores da equipa constituída por Maria José Morgado para a investigação do Apito Dourado são referenciados como estando controlados pelo presidente do Benfica, a quem alguns dos inspectores da PJ deveriam favores, nomeadamente o inspector Sérgio Bagulho.

- Luís Filipe Vieira tem desde há muito "homens seus" dentro da PJ.

- Na PJ existia um dossiê que colocava Luís Filipe Vieira em actividades de tráfico de estupefacientes, mas os inspectores não podem garantir se ele ainda existe ou já desapareceu.
Enviar um comentário

Pesquisar neste blogue

Mensagens populares

Subscrever / Email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Subscribe to PORTOGAL by Email

2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!

2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!
Hulk e Sapunaru foram castigados com apenas 3 e 4 jogos.
tag cloud Portugal Top Estou no Blog.com.pt blogaqui? Assinar com Bloglines Futebol Português Eu sou Desportista