Seja bem-vindo. Hoje é

28/08/09

Vítor Baía no site da Uefa

Vítor Baía, antigo guarda-redes do FC Porto e da selecção portuguesa, destacou os compatriotas Cristiano Ronaldo e José Mourinho como dois dos maiores nomes do futebol moderno, isto por ocasião da sua passagem por mais uma sessão de "chat" do uefa.com, num dos eventos ligados à realização da SuperTaça Europeia, no Mónaco.

Novas funções
Presente no Principado monegasco para entregar o troféu de melhor guarda-redes referente aos Prémios de Futebol de Clubes da UEFA, o ex-guardião, agora com 39 anos e que trabalha actualmente como director de relações internacionais do FC Porto, respondeu a questões sobre o clube, a carreira, o actual estado da selecção de Portugal e sobre quem considera ser o melhor guarda-redes da actualidade.

Bsousa: Do que sente mais falta dos seus tempos de jogador?

Vítor Baía: Sinto falta dos grandes jogos, quer na UEFA Champions League, quer em Portugal. Da atmosfera fantástica que se gera à sua volta e da intensa pressão. É disso que sinto mais falta.

Quochung: O que pensa da nova grande estrela futebol português, Cristiano Ronaldo?

Vítor Baía: É um dos melhores jogadores do Mundo. Para mim é mesmo o melhor. É português e tenho muito orgulho dele por isso. O Real Madrid vai ser diferente para ele a nível de pressão, mas é forte e creio que terá muito sucesso.

lusoafrica: Qual foi o ponto mais alto da sua carreira?

Vítor Baía: Em 2003, no FC Porto, quando conquistámos a Taça UEFA na final frente ao Celtic – foi o meu primeiro título europeu no clube. Depois, no ano seguinte, ganhámos a UEFA Champions League, um feito extraordinário para o clube. Por Portugal, jogar nos Campeonatos da Europa e do Mundo também me traz excelentes memórias, em particular o EURO 2000™, na Holanda e Bélgica, onde chegámos às meias-finais.

FCP1973: Como é José Mourinho como treinador?

Vítor Baía: É extremamente organizado e muito inteligente. Protege sempre os seus jogadores e sabe muito sobre futebol, o que é importantíssimo. Sempre foi um perfeccionista. Não fico surpreendido com o seu progresso enquanto treinador. É realmente fantástico, sem dúvida um dos melhores.

fred 1: De todas as contratações do FC Porto neste Verão, qual a que devemos seguir com mais atenção esta temporada? Acha que o FC Porto pode chegar às meias-finais da UEFA Champions League?

Vítor Baía: Temos Radamel Falcao, o novo avançado, e um novo lateral-esquerdo, Álvaro Pereira; igualmente excelente jogador. No meio-campo há o Fernando Belluschi, antigo jogador do Olympiacos. Têm qualidades semelhantes a Lisandro e Lucho; ambos jogadores fantásticos. Primeiro, há que ultrapassar a fase de grupos. Depois, tudo pode acontecer e temos capacidade para ser muito fortes nesse tipo de jogos. Honestamente, tememos talvez mais a fase de grupos do que a fase a eliminar.

Filipe_Moreira: Jogou no Estádio das Antas e no Estádio do Dragão. Qual prefere?

Vítor Baía: O Estádio das Antas era um estádio antigo, sem grandes infra-estruturas. O novo estádio é belíssimo e possui excelentes instalações para adeptos e jogadores, sendo que todos os que nos visitam reconhecem que se trata de um dos mais belos estádios da Europa.

mad66mix: Quem é, actualmente, o melhor guarda-redes mundial?

Vítor Baía: O papel de guarda-redes mudou muito nos últimos dez anos, dada a alteração das regras e a necessidade de adaptação a todas elas. É complicado dizer que é o melhor – há três ou quatro que estão no topo. Petr Čech, Iker Casillas, Edwin van der Sar e Gianluigi Buffon encontram-se num patamar acima. Em Portugal, temos um problema nessa área porque não apostamos no treino de guarda-redes desde tenra idade. Temos bons guardiões, mas nenhum de alto nível. Espero que surja alguém num futuro próximo. Hugo Ventura, jogador do FC Porto que se encontra emprestado ao Olhanense, tem o talento necessário para atingir esse nível, mas tudo depende dele.

grubby: Portugal está a ter muitas dificuldades em garantir o apuramento para o Campeonato do Mundo e encontra-se agora atrás de selecções como a Austrália no ranking; é altura para repensar a forma como funcionam as selecções nacionais?

Vítor Baía: Sinceramente, penso que estamos no caminho certo. Carlos Queiroz tem acompanhado de perto a reorganização da selecção em todos os escalões. Os resultados ainda não estão à vista, mas penso que no futuro as nossas selecções nacionais se apresentarão mais equilibradas – e com melhores resultados.

sudip: Fez parte da "Geração de Ouro" do futebol português, mas, apesar de prometerem muito, nunca chegaram longe a nível da selecção principal. É algo que você, o Luís Figo, o Rui Costa e o Fernando Couto lamentam?

Vítor Baía: Esperávamos ter ganho uma grande competição com a selecção nacional, mas acabámos sempre por ter algum problema aqui ou ali e nunca alcançámos esse objectivo. Em 2003, Luiz Felipe Scolari chegou e nunca me deu oportunidade de jogar na selecção. Tinha acabado de conquistar grandes títulos a nível de clubes e nunca compreendi por que fiquei de fora do EURO 2004™ no meu país natal.

fedonoly: Quais são os seus planos para o futuro? Deseja vir a ser treinador?

Vítor Baía: Agora sou director para as relações internacionais no FC Porto e quero fazer carreira nesta área. Veremos o que o futuro reserva.
Uefa.com
Enviar um comentário

Pesquisar neste blogue

Mensagens populares

Subscrever / Email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Subscribe to PORTOGAL by Email

2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!

2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!
Hulk e Sapunaru foram castigados com apenas 3 e 4 jogos.
tag cloud Portugal Top Estou no Blog.com.pt blogaqui? Assinar com Bloglines Futebol Português Eu sou Desportista