Seja bem-vindo. Hoje é

23/03/06

Vamos lá comentar o jogo treino

Só muito raramente comento os jogos oficiais e os jogos treino então só mesmo quando o Rei faz anos mas desta vez para fazer a vontade ao Calantrao vou tentar escrever algumas coisas um pouco apressado porque hoje tenho pouco tempo.

Co Adriaanse: Já aqui o disse e volto a repetir. Quem trabalha todos os dias com o treinador do FC Porto diz que ele é uma óptima pessoa e um dos mais profissionais treinadores que já passaram pelo clube e eu acredito que assim seja mas...

A certa altura da segunda parte e quando o jogo não éra carne nem peixe, seria útil um jogador com as caracteristicas do Anderson ou do Diego para desiquilibrar um pouco mas o treinador do FC Porto não os tinha convocado e se em relação ao primeiro entendo que não estivesse interessado em largar o puto às féras, no caso do Diego já tenho mais dificuldades e não me venham com a história do castigo pelas declarações do pai porque o McCarthy disse merdas bem piores e não sofreu metade do que está a sofrer o Diego.

Já em relação ao Helton esteve muito bem se é verdade que o guarda-redes do FC Porto podia ter sido opção caso Adriaanse estivesse interessado, porque isso libertou Vitor Baía para uma excelente exibição.

Vitor Baía: Já não tenho palavras para descrever este monstro das balizas. Com 27 títulos, recorde mundial, parecia um júnior a festejar o apuramento para a final da taça de Oeiras e mostrou aos que já o tinham enterrado que ainda vão ter de engolir mais alguns sapos.

Entrevista de Baía depois de se ter sagrado Campeão do Mundo frente ao Once Caldas:
— Qual foi a sensação de conquistar mais um título, ainda mais, um que faltava no seu riquíssimo currículo?

É sempre uma sensação agradável. Vivo hoje um título tal como o primeiro que conquistei. Tenho outra experiência, mas continuo a sentir as vitórias como quando era um miúdo.

— Houve algum título que o tivesse marcado mais ou que tivesse vivido de uma forma especial?

Todos os títulos foram especiais, todos foram um privilégio, conquistados com muito sacrifício, com dedicação, com suor.

— A Taça Intercontinental foi o 27º título da sua carreira, entrou para uma galeria de colunáveis, onde há apenas oito em toda a história como vencendo todos os principais títulos internacionais. Sente-se um Maradona ou um Pelé das balizas?

Sinto-me, essencialmente, muito orgulhoso da minha carreira. Estar numa lista dessas e no top dos futebolistas que alcançaram mais títulos no Mundo, só me pode deixar orgulhoso. A mim e a Portugal.

Olegário Benquerença: Não pertence ao lote dos árbitros mafiosos mas também não é um dos meus preferidos e não lhe reconheço categoria para vir a ser um dia. O árbitro de Leiria, bonita cidade carregada de sportinguistas, é apenas um árbitro marcado por um lance polémico e que o seguirá toda a sua carreira.
Daqui a uns anos ninguém se vai lembrar qual foi o árbitro que anulou o golo limpo ao E. Amadora na Luz, o golo limpo da U. Leiria em Alvalade ou ainda o golo limpo do Rio Ave frente ao Benfica mas aquele golo do estádio da Luz que ninguém viu nunca vão esquecer porque a comunicação social não vai deixar.

Sobre o jogo de ontem, Olegário Benquerença nem esteve bem nem mal antes pelo contrário. Teve mais erros do que seria de esperar, não viu um penaltie a favor do Porto por falta sobre McCarthy, existe uma mão de Pepe que não foi assinalada (dentro ou fora da área?) mas é sempre a velha questão de saber se foi mão na bola ou bola na mão, uns amarelos por mostrar para ambos os lados, na expulsão do Bosingwa é levado a errar pelo teatro do Nani que já tinha sido admoestado com um cartão amarelo por se ter feito ao penaltie e na expulsão do Caneira não tem culpa da infantilidade do jogador.

Paulo Bento: É um treinador tuga e está tudo dito. Só gostaria de lembrar que esse senhor depois daquele golo incrivelmente anulado à U. Leiria disse que não gostava de comentar as arbitragens, algumas jornadas depois já achava que o melhor éra contratar jogadores manetas e agora voltou atrás e já acredita que sempre que as bolas vão ao braço deve ser falta. Mais palavras para quê? Só acredita nestes discursos tugas quem quer.

Rui Meireles: Numa altura em que o Sporting está perto da falência técnica, não vi nenhuma declaração desse senhor a explicar porque razão o clube conseguiu descer tão baixo mas desta vez ele apareceu para criticar a arbitragem. Também tá bem...mas se fosse adepto do Sporting estava mais interessado em saber porque razão existe um passivo de cerca de 300 milhões ou porque razão ele não apareceu depois do roubo contra a U. Leiria. Será que só está interessado em criticar os erros das arbitragens quando lhe convém branquear as derrotas da sua equipa?
Enviar um comentário

Pesquisar neste blogue

Mensagens populares

Subscrever / Email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Subscribe to PORTOGAL by Email

2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!

2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!
Hulk e Sapunaru foram castigados com apenas 3 e 4 jogos.
tag cloud Portugal Top Estou no Blog.com.pt blogaqui? Assinar com Bloglines Futebol Português Eu sou Desportista