Seja bem-vindo. Hoje é

30/10/10

Sugestão a Carolina Salgado para fazer 300 horas de trabalho comunitário numa tarde

Não sei que tipo de trabalho comunitário estará Carolina Salgado preparada para realizar. Mas tendo em conta a única profissão que publicamente lhe foi conhecida - a de dançarina num bar de strip-tease (porque suponho que ter sido esposa de alguém ainda não possa ser considerado uma profissão, embora muita gente viva disto), fica a ideia para um trabalho que a Sra. Carolina possa vir a desenvolver de forma profissional e em prol da comunidade (pelo menos parte dela). Não perdia tempo com recursos, poupava no advogado e resolvia tudo numa tarde. Isto se os juízes concordarem com o exposto e proposto, obviamente.

A solução passaria por instalar um varão gigante no centro da Avenida da Liberdade, com aproximadamente 20 metros de altura, e durante a megamanifestação que os sindicatos estão a preparar para o próximo dia 24 de Novembro, Carolina podia actuar como nos bons velhos tempos, não no Calor da Noite, mas quem sabe numa tardinha de sol morno e com cheirinho a castanhas assadas no ar.

Os manifestantes, enquanto protestavam contra as medidas do governo, tiravam as medidas a Carolina. E seria bonito vê-la no varão com João Proença da UGT e Carvalho da Silva da CGTP a gritarem palavras de ordem ao som de "You can leave your hat on" do Joe Cocker. Até porque não é muito comum vê-los unidos por uma causa.

Assim, e enquanto todos faziam a greve geral, Carolina fazia uma espécie de geral na greve.

Tudo isto porque me assustei ao ler aqui no Expresso a seguinte noticia: "Ela mostrou-se receptiva a trabalhar num lar de crianças ou idosos, ou em qualquer tipo de associação de beneficência, desde que em horário compatível com as suas responsabilidades de mãe e as que vier a assumir num emprego futuro"

Deixai por favor os velhinhos, os pobres e as crianças em paz. Só faltava agora terem de levar com a Carolina Salgado. Não são eles os mais frágeis e indefesos? Porque judiais deles desta maneira cobarde?

Carolina pode ainda, no final do evento, editar novo livro. Quiçá com a ajuda da sua grande amiga e conselheira, a jornalista Leonor Pinhão, o poço de isenção com quem partilhou tantas mágoas, e cujo testemunho o tribunal achou tão importante e credível para este processo que decidiu nem sequer se dar ao trabalho de ouvir. Elucidativo.
Deixo até sugestões de títulos para o manuscrito: "Carolina, a 300 horas da liberdade" ou até "Eu Carolina: as minhas 300 horas no varão da Avenida". O prefácio podia ser de Jorge Nuno Pinto da Costa. Qualquer coisa do género "na minha altura não foi 300 carago. Foi menos". Ou até de Luís Filipe Vieira: "gostava que o livro tivesse mais imagens e menos letras, Mas está bonito".
Tiago Mesquita (www.expresso.pt)
Enviar um comentário

Pesquisar neste blogue

Mensagens populares

Subscrever / Email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Subscribe to PORTOGAL by Email

2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!

2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!
Hulk e Sapunaru foram castigados com apenas 3 e 4 jogos.
tag cloud Portugal Top Estou no Blog.com.pt blogaqui? Assinar com Bloglines Futebol Português Eu sou Desportista