Seja bem-vindo. Hoje é

30/10/10

O futebol português é uma palhaçada

Não bastava termos assistido ao roubo de ontem a favor do Benfica (mais um!), ainda temos de ver o nosso FC Porto tentar jogar futebol numa piscina de Coimbra. Enfim, numa jornada que pode ser prejudicial para o nosso clube devido às cargas dos adversários (o Fernando acabou de sair por lesão), ou pelos cartões que poderão afastar os nossos jogadores da próxima jornada, não será de admirar que o lampião Duarte Gomes tenha decidido começar o encontro. Vamos ver, por enquanto passaram 22 minutos desde o apito inicial e está tudo empatado mas se esta palhaçada interessa a alguém não será ao futuro campeão nacional de certeza absoluta.

11 comentários:

condor disse...

Neste jogo já se prepara o jogo da próxima semana!
Arbitragem habilidosa num campo de batatas!
Agora o Porto ganha por um zero,se calhar já há quem pense que o campo não tem condições!
Se acabar com vitória do Porto não vai faltar que ache que o duarte não devia ter iniciado a partida,comentadeiros da tvi incluidos!
PS:Desculpem,eu disse campo de batatas quando devia ter dito campo de arroz!

AC disse...

Mete-me nojo ver os jogos do Porto na TVI! Não se pode com aqueles comentadores!!!

Anónimo disse...

Faz como eu! como desteto estes comentarios avermelhados num jogo do nosso Porto vejo sem som...ok so vejo o que me interessa..destesto estes comentadores lobos maus disfarçados de capuchino

Alvaro disse...

Correu tudo bem. Já fomos campeões do mundo na neve e ontem também acabamos por vencer o encontro, mas que aquilo parecia mais uma piscina lá isso parecia.

Quanto aos comentários dos anti-portistas nas TVs, são sempre a mesma merda mas é verdade que nesse canal são piores, embora na RTPI (desta vez vi o jogo no canal internacional) também tenham momentos que irritam qualquer um.

Para já a qualidade da transmissão que começou com mais de cinco minutos de atraso e depois teve várias paragens. Mas o pior é a vontade que o anti que costuma estar de serviço tem em relatar os jogos do Porto. É que já não basta estar a relatar numa sala com as imagens da TV à frente dele e sem o ambiente do estádio, o tipo está sempre calmo demais nos jogos do nosso clune e faz tudo para adormecer o pessoal. Mas ontem acordou aos 73 minutos para dar uns berros porque, segundo ele, a bola não tinha tocado no braço do Hélder Cabral. Não é burro mas faz de todos nós burros! Então a bola não vai ao braço? Pode-se discutir se é casual ou não, mas só os anti-portistas é que podem dizer que a bola bate apenas no peito do jogador da Académica. Enfim...se estes tipos não fossem antis não estavam com um micro à frente.

Do jornal O Jogo:

André Villas-Boas
"Jogo não devia ter-se realizado"
Toda a reportagem de CARLOS GOUVEIA/RICARDO SOUSA

Por ele, não teria havido jogo. "Foi mau para o espectáculo", criticou André Villas-Boas, treinador de um FC Porto que, mesmo num desafio atípico, conseguiu impor-se. "Lamento que nao tenha sido um espectáculo agradável. A qualidade de jogo e a circulação de bola foram completamente impossíveis. Foi um jogo de luta e guerra que não correspondeu ao que é o jogo português. Gerou-se sempre emoção. Foi um jogo emotivo com o resultado sempre em aberto. Saímos satisfeitos, mas orgulhosos da forma como foi conseguido. Criámos oportunidades na segunda parte, a procurar o golo que nos daria a tranquilidade. Pecámos um pouco na finalização, mas, fomos criando oportunidades", comentou, sublinhando que as condições do relvado "chocaram com o jogo normal de qualquer das equipas, não permitindo que aquilo que se trabalha durante a semana fosse aplicado".

Do temporal saiu o líder azul e branco a sete pontos do Benfica, na contagem decrescente para o clássico do Dragão, para o qual André Villas-Boas voltou a rejeitar o rótulo de decisivo. Isso "é um disparate pegado", reiterou, recordando que "qualquer encurtamento da distância é chama e gasolina a mais para os outros": "Decisivo não é, de forma alguma, e quem o diz pouco entende de futebol. Quem diz que, o FC Porto ganhando e passando para 10 pontos de diferença, que isso é decisivo, não estudou a história do futebol e as alterações que houve nos campeonatos e das equipas que recuperaram de 10 e 12 e 14 pontos, nos vários campeonatos europeus. É uma oportunidade, obviamente que é: queremos aproveitar essa oportunidade, aumentar a distância, torná-la ainda mais confortável, mas, o campeonato é ainda longo e torna-se sempre difícil, porque qualquer encurtamento numa distância é mais um incentivo para os outros". Nas contas da jornada, registou o aumento da vantagem para o Braga: "É sempre positivo".

Alvaro disse...

Nos jogos do Porto já são habituais estas romarias, mas ontem os olheiros do Colónia, Chelsea, Everton, Manchester United, Servette e CSKA Moscovo devem ter dado por mal empregue o tempo e dinheiro que gastaram para verem um jogo de futebol numa piscina. A não ser que estivessem interessados em nadadores para as equipas de natação. Será?

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Foi uma vitória de garra e luta!
Foram bravos os nossos jogadores.
Belluschi, Maicon, Varela, Moutinho, Guarin e Alvaro foram uns guerreiros!
Pena as 4 oportunidades de golo claro falhadas na segunda parte (uma delas o penalti).
Poderíamos ter vencido tranquilamente o jogo.
O relvado estava impraticável, a bola não rolava, havia perigo para a integridade física dos jogadores (Fernando saiu lesionado), e o árbitro poderia e deveria invocar a Lei 5, e parar o jogo temporariamente, suspendê-lo ou interrompê-lo definitivamente por razões de interferência de acontecimentos exteriores (chuva intensa que levou ao mau estado do relvado).
Felizmente tudo correu bem e vencemos!

A Liga tem de repensar estas autorizações para a realização de concertos musicais, no decorrer da época desportiva.

O central Orlando devia estar com o cérebro encharcado de água, quando afirmou «A vitória do F.C. Porto não é justa»
Este gajo ou é burro ou mouro... e desculpem a redundância!
O FC Porto teve 4 oportunidades de golo "cantado" na segunda parte.
A Académica limitou-se a enviar já em tempos de descontos uma bola à barra de livre directo!

Duarte Gomes fez uma péssima arbitragem. Na primeira parte não nos deixou jogar. Marcou faltas inexistentes contra nós, e deixou por marcar outras a nosso favor.
Penso que o golo é mal anulado ao Falcao.
Senão fosse o fiscal de linha teria ficado por assinar aquela grande penalidade evidente.
Quanto à alegada grande penalidade cometida por Maicon é inexistente. Maicon tem os braços junto ao tronco, e a bola do peito ressalta ao ante-braço.

O FC Porto foi um justo vencedor, pois lutou mais num relvado deplorável, e foi a equipa que mais procurou vencer a partida.

Abraço e bom fim de semana

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com/

Anónimo disse...

meus amigos o duarte gomes por acaso até é portista mas nao é pelo clube dele que o jogo nao se ia realizar..existem regras e ele tem de as cumprir e a verdade é que a bola rolava e o arbitro tem o dever de fazer todos os possiveis para realizar o jogo

Rui disse...

"anonimo" só tu para fazeres rir alguns

Stupify disse...

Realmente arbitragem miserável do árbitro, que acabou um bocado esquecida pelas condições ainda mais miseráveis do relvado.

Para além dos lances mais "graves", na segunda parte o árbitro marcava as faltas todas a favor da académica, independentemente de quem a fazia. Lembrome daquele encontrão ao Cristian Rodriguez que deu falta contra o FCPorto, ou da cotovelada nos tomates ao Guarin que deu... falta contra o FCP claro!

Anónimo disse...

A Bola rolava ???!!!

Na 1ªParte do jogo a Bola não rolava em nenhuma parte do campo, o jogo foi futebol de praia e a integridade fisica dos jogadores estava em causa...

O Duarte Gomes portista ?! Não me faça rir, lá sportinguista...

Alvaro disse...

Em 2007, apareceu uma lista no JN sobre as preferência dos árbitros. Aqui está ela:

Coração dos árbitros entre Porto e Benfica

O Benfica e o F. C. Porto lideram a lista das simpatias clubísticas dos árbitros da Liga de futebol, com oito adeptos cada. O Sporting vem a seguir, com cinco simpatizantes, segundo uma pesquisa efectuada pelo JN.

Obviamente que os dados foram recolhidos, algumas vezes, em fontes próximas dos árbitros que optam por se distanciarem dessas etiquetas. Casos como os de Pedro Proença ou de Paulo Pereira que, publicamente, manifestam a sua simpatia, respectivamente, pelo Benfica e pelo F. C. Porto, são raros.

O melhor árbitro português, segundo o ranking da Comissão de Arbitragem da Liga, refere-se ao assunto de uma forma prosaica e linear " Se um jornalista pode ter uma simpatia clubística, e é isento no seu trabalho, por que razão os árbitros não o podem fazer?"

O mesmo se passa com Paulo Pereira, que considera que "o árbitro despe a sua camisola quando entra no relvado, para vestir a da arbitragem e a do profissionalismo".

Um elemento de análise perfeitamente compreensível é o que diz respeito ao facto de a preferência clubística estar em sintonia com a localização geográfica do árbitro.

Por exemplo, os dragões têm forte implantação no Porto. Ou seja praticamente conseguiram o pleno, a que somaram a adesão de Cosme Machado, de Braga, e do já referido Paulo Pereira, de Viana do Castelo. Homens do norte.

Já o Benfica é bem mais nacional e abrangente recrutando adeptos de norte a sul, de Braga a Setúbal.

O Sporting, minoritário, situa o seu núcleo de apoio em Lisboa e Setúbal, com Carlos Xistra a marcar a posição de Castelo Branco.

Isolados, estão Luís Reforço que aposta no clube da terra, o Setúbal, ou Marco Ferreira, que opta pelo Marítimo.

Recorde-se que os árbitros quando se inscrevem têm de preencher um espaço destinado à simpatia clubística, mas, muitos deles, optam, por o deixar em branco.

É o caso de Rui Silva, de Vila Real, que fez questão de se manter "anónimo" em relação às questões do coração, sabendo-se apenas que o seu emblema é o da sua cidade.

Por isso, as dificuldades em recolher elementos rigorosos são muitas, pelo que,por vezes, a identificação é de testemunhas indirectas, colocadas no seu círculo de amigos.


Pedro Henriques
Associação Lisboa
Clube Sporting

Augusto Duarte
Associação Braga
Clube Sporting e Braga

Bruno Paixão
Associação Setúbal
Clube Benfica

Duarte Gomes
Associação Lisboa
Clube Benfica

João Capela
Associação Lisboa
Clube Sporting

Jorge Sousa
Associação Porto
Clube F. C. Porto

Marco Ferreira
Associação Madeira
Clube Marítimo

Paulo Costa
Associação Porto
Clube F. C. Porto

Rui Silva
Associação Vila Real
Clube Vila Real

Carlos Xistra
Associação Castelo Branco
Clube Sporting

Elmano Santos
Associação Madeira
Clube Nacional

João Ferreira
Associação Setúbal
Clube Benfica

Lucílio Baptista
Associação Setúbal
Clube Sporting

Olegário Benquerença
Associação Leiria
Clube Benfica

Paulo Paraty
Associação Porto
Clube F. C. Porto

Pedro Proença
Associação Lisboa
Clube Benfica

Soares Dias
Associação Porto
Clube F. C. Porto

Cosme Machado
Associação Braga
Clube F. C. Porto

João Vilas Boas
Associação Braga
Clube Benfica

Luís Reforço
Associação Setúbal
Clube Setúbal

Rui Costa
Associação Porto
Clube F. C. Porto

Vasco Santos
Associação Porto
Clube F. C. Porto

Hugo Miguel
Associação Lisboa
Clube Benfica

Paulo Baptista
Associação Portalegre
Clube Benfica

Paulo Pereira
Associação Viana do Castelo
Clube F. C. Porto
JN Online

Pesquisar neste blogue

Mensagens populares

Subscrever / Email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Subscribe to PORTOGAL by Email

2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!

2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!
Hulk e Sapunaru foram castigados com apenas 3 e 4 jogos.
tag cloud Portugal Top Estou no Blog.com.pt blogaqui? Assinar com Bloglines Futebol Português Eu sou Desportista