Seja bem-vindo. Hoje é

08/03/09

Pedido a Ricardo Costa, presidente da CD da Liga

Durante esta época existiram dois casos de agressões a agentes desportivos em dois jogos disputados em Lisboa. O primeiro foi uma agressão, pelas costas, de um diabo de Gaia ao fiscal de linha José Ramalho durante o Benfica-FC Porto e o segundo, uma agressão de alguns adeptos do Sporting a um roupeiro do Benfica antes do último derby lisboeta. Em ambos os casos a Liga podia e devia actuar.

No entanto, no primeiro apenas Carlos Santos (um diabo com Santos no nome?) foi considerado culpado em tribunal por invasão de recinto desportivo e condenado a pagar mil euros de multa ou 140 dias de prisão e condenado, por ofensa à integridade física agravada, a uma pena de um ano de prisão ou de 180 dias de multa.

Enquanto no segundo caso, o mais certo é não tocarem no estádio José Alvalade como mandam os regulamentos. Se há uns anos não o interditaram quando adeptos sportinguistas invadiram o terreno de jogo com tacos de basebol porque o fariam agora?

O problema é que os casos são cada vez mais e está na hora da Liga castigar, exemplarmente, os actos de violência nos terrenos de futebol. Principalmente depois do que se passou ontem no Estádio do Mar onde adeptos portistas festejaram dois dos quatro golos da sua equipa.

É preciso ter lata, porque não foram festejar para casa?

Os festejos enervaram os correctissimos adeptos do Leixões, que depois enervaram os stewards, que por sua vez enervaram a policia. E só não aconteceu uma guerra civil por acaso. E isso não pode passar em claro. Quanto mais não seja para que Pinto Monteiro possa dizer, daqui a uns meses, que nada será como antes nos estádios portugueses.

Por isso senhor Ricardo Costa, como sei que gosta de ser justo quando está em causa o FC Porto, peço-lhe, sem segundas intenções, para que faça uma forcinha (como a que deu origem ao apito final, ainda se lembra?) para que o Estádio do Dragão seja interditado até ao final da época. São apenas uns cinco joguitos, nem é muito...só para que os adeptos lá do norte não se esqueçam que as leis existem para serem cumpridas.

4 comentários:

Anónimo disse...

08-03-2009 LABAREDAS

Já nem «eles» lêem o 24 Horas!

O Labaredas ainda suspeitou que fosse efeito da preguiça matinal, mas percebeu no instante seguinte que era mesmo assim. «Mais um penálti, mais uma vitória para o líder». A insinuação na capa do 24 Horas nada tinha a ver com o jogo do Estádio do Mar… nem com os textos publicados algumas páginas adiante. A primeira falha é recorrente; a segunda dá vontade de rir! Estaremos todos a dormir? Será que nem as chefias lêem o jornal?



Organizem-se! Como podem escrever, em jeito de comentário e crónica, que «a equipa de Jesualdo Ferreira puxou dos galões e venceu de forma clara, com uma das melhores exibições da época» e que «os leixonenses foram arrasados» e depois rebuscar as maldades do costume? Só pode ser em virtude dos preconceitos sobre o F.C. Porto… Ou será que já tinham a primeira página preparada ao intervalo?



O Labaredas acordou ensonado, mas arregalou rapidamente os olhos. Dizer mal é que está a dar. Mesmo quando se dá um tiro no pé!

Anónimo disse...

Incriveis as declarações do Rui Santinhos, sobre os jogadores do Leixões.
Espero que reajam, especialmente Beto,H.Morais e Laranjeiro, bem como treinador e Direcção.

Anónimo disse...

De cabeça perdida!
Publicado por PMF em 9 Março, 2009

Quem assistiu ontem ao programa do comentador futebolístico Rui Santos estranhou as suas afirmações que ultrapassaram o campo das insinuações habituais do mundo futeboleiro (o já típico lançar de suspeitas difusas ao jeito do “vocês sabem do que eu estou a falar”!).

Rui Santos, num exercício misto de comentário sem qualquer rigor e de exorcização das (suas) frustações da jornada, pôs em causa, gratuitamente, a honestidade do Leixões e de alguns dos seus jogadores, derrotados no jogo de sábado passado com o F C Porto.

Para além de não comentar nada, em termos de futebol propriamente dito, a sua crónica televisiva - uma tentativa de reprise futeboleira do programa de Marcelo Rebelo de Sousa - acabou por ser um exemplo acabado de como se atingem gratuitamente terceiros! Aguarda-se que alguém processe judicialmente o senhor ou o desmascare…..Ou então, descredibiliza-se gratuita e totalmente a “indústria do futebol” (como Rui Santos gosta de dizer) que o próprio vai tentando comentar… Para já, conseguiu-o relativamente ao seu programa “Tempo Extra” da SIC - N.

PS - 1) Talvez o “efeito TVI 24″ já tenha alguma coisa a ver com este tipo de atitudes televisivas que até fariam corar a própria Manuela Moura Guedes!

2) O meu espanto foi tanto maior quanto até apreciava o programa de Rui Santos e até lhe reconhecia alguma tentativa originalidade …

3) Para que conste, entre outros desmandos, Rui Santos acusou expressamente o Leixões de facilitar a vitória do F C Porto e, em especial, acusou os jogadores Beto, Laranjeiro e Hugo Morais de terem cometidos erros voluntários. Insinuou ainda que o F C Porto iria, brevemente, pagar os salários em atraso existentes no Leixões
In blasfemias

Anónimo disse...

Carolina desmente-se a si mesma
MUITAS INCOERÊNCIAS EM LONGO INTERROGATÓRIO DE ADVOGADO DE PINTO DA COSTA








Augusto Duarte já esteve presente esta manhã no Tribunal de Vila Nova de Gaia e disse que já está disposto a falar mas só depois de Carolina terminar de ser ouvida. A ex-companheira de Pinto da Costa chegou já com a sessão a decorrer e foi sujeita a um longo interrogatório por parte de Gil Moreira dos Santos, advogado do presidente dos dragões, durante o qual entrou várias vezes em contradição em relação a pormenores que revelou no livro e também na fase de instrução do processo.

Gil Moreira dos Santos quis saber onde se encontrava no momento em que o encontro entre Pinto da Costa e Augusto Duarte se deu e Carolina teve muita dificuldade em apresentar uma versão coerente. A própria juíza não pareceu satisfeita com as respostas dadas. Carolina justificou algumas incoerências, dizendo tratar-se de "forças de expressão".

Gil Moreira dos Santos disse que o que está a acontecer com Carolina é aquilo em que em criminologia se designa telescoping, ou seja a testemunha revela uma maior precisão dos factos à medida que estes se distanciam do tempo.

Carolina chegou a dizer que o corredor da casa onde vivia com Pinto da Costa "fazia parte da sala" para justificar que esteve sempre presente durante o encontro com Augusto Duarte.

Esta tarde deverão ser ouvidos Augusto Duarte e os peritos de arbitragem Jorge Coroado, Vítor Pereira e António Araújo

in record

Pesquisar neste blogue

Mensagens populares

Subscrever / Email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Subscribe to PORTOGAL by Email

2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!

2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!
Hulk e Sapunaru foram castigados com apenas 3 e 4 jogos.
tag cloud Portugal Top Estou no Blog.com.pt blogaqui? Assinar com Bloglines Futebol Português Eu sou Desportista