Seja bem-vindo. Hoje é

27/04/04

Politicamente correcto

Por Jorge O. Bento
Por cá estamos habituados a um cenário afim. Desde o advento da democracia o Porto é o melhor no terreno do jogo e por isso vai somando triunfos uns atrás dos outros. Mas fora do campo o melhor é de longe o Benfica. Não há dia nenhum que os jornais e canais de rádio e televisão não estejam cheios do Benfica. Ele é foguetes, festas e mais festas, homenagens e romarias em todo o canto e esquina. Porque o Benfica ganha alguma coisa? Não, não ganha coisa nenhuma. Porque joga bem? Não, joga pouco. Porque comprou um jogador novo? Não, só consta que vai comprar jogadores velhos. Porque tem uma direcção coesa e exemplar? Não, andam sempre desavindos e a ameaçar-se com processos de tribunal. Porque paga as dívidas? Não, as suspeitas de andar pelas ruas do incumprimento não param de surgir. Mas então o Benfica não tem, nos seus incontáveis sócios, muitas pessoas com superior qualidade para o dirigir? Tem, com toda a certeza, mas não conseguem ser eleitas. Já não há pachorra para aguentar este prato mais que requentado. Mas afinal porque é que os media nos atiram para cima com sobredoses de Benfica, a toda a hora e por tudo e por nada? Porque isso é a expressão da mais grave doença nacional. Que é a de impingir às pessoas a mediania e a mediocridade. De falsear e mentir. De vender gato por lebre. De fazer passar por boa uma coisa de fraca qualidade. De promover a falta de idoneidade. Será que os benfiquistas genuínos não têm memória, orgulho e hombridade? Por favor, acabem com esta pantomina e ressuscitem o Benfica autêntico que é o da grandeza e seriedade dos feitos e não o da feira de fanfarronadas e populismos. É daquele que o desporto português precisa.
Após ter sido promulgado o juízo oficial de que a morte de Fehér se ficou a dever a causas naturais, é chegada a hora de a entidade seguradora proceder às reparações pecuniárias devidas aos beneficiários do segurado. Aguarda-se, pois, a divulgação dos montantes atribuídos à família do inditoso jogador, ao seu clube e também ao empresário. Vai ser muito interessante e altamente demonstrativo da moral vigente no negócio do futebol verificar a repartição das verbas envolvidas no pagamento do seguro. É lógico que a família seja, de longe, a parte mais contemplada. Mas... será? Vêm aí cenas edificantes; é só esperar para ver. Talvez a tragédia e a comédia se casem, às escondidas, na capela da farsa.
O que aqui fica dito é politicamente correcto. Porque correcto é dizer o justo e necessário. É isso que nos convém. O resto é cobardia, hipocrisia e falsidade; cheira a podre, não é de Abril, vem muito de trás. Viva o Abril da revolução e Maio também!
Pode ler o resto da crónica em www.abola.pt
Enviar um comentário

Pesquisar neste blogue

Mensagens populares

Subscrever / Email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Subscribe to PORTOGAL by Email

2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!

2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!
Hulk e Sapunaru foram castigados com apenas 3 e 4 jogos.
tag cloud Portugal Top Estou no Blog.com.pt blogaqui? Assinar com Bloglines Futebol Português Eu sou Desportista