Seja bem-vindo. Hoje é

25/08/06

Dossiê

  • Invasões
    Não é a primeira vez que acontece. Quando lhe dá na real gana, Luís Filipe Vieira aparece de surpresa nas instalações dos jornais e televisões e entra por lá dentro como se aquilo fosse tudo dele. Pode ser que daqui a uns dias ofenda e expulse alguns jornalistas de uma qualquer casa do Benfica como fez poucos dias depois de ter invadido os Estúdios da SIC para se pôr aos berros no programa «O Dia Seguinte».

    E fala, grita, fala, grita, até que as orelhas comecem a inchar. As de quem o ouve porque as dele já estão inchadas há muito tempo. Começa por dizer que a culpa é do polvo e de quem o quer calar por estar sózinho a lutar contra ele. E o que é ou quem é o polvo? Isso não sabe dizer mas sabe que nunca foi chamado pela PJ por causa do caso Mantorras. Claro. Sabe ele e sabem mais 10 milhões de portugueses inclusive o jornalista do "24 Horas", porque o que vem escrito no jornal é que ele vai ser chamado e não que já foi chamado.

  • Vale 2
    A entrevista que Luís Filipe Vieira deu ao Telejornal da RTP1 fez-me lembrar um certo Vale e Azevedo antes de ser constituído arguido. Tal como o ex. presidente do Benfica, também Luís Filipe Vieira negou tudo, falou em perseguição e deitou as culpas para Pinto da Costa sem nunca ter tido coragem para falar no nome dele. Uma cópia perfeita que não deve deixar os benfiquistas muito confiantes.

  • Assaltos
    E disse que lhe assaltaram a casa duas vezes, uma delas com a mulher e a filha lá dentro enquanto estava em Israel a tentar vender o Simão ao desbarato e a outra com ele a dormir. Mas que não lhe tinham roubado porque o que os assaltantes queriam éra meter-lhe medo. Só não disse quem tinha sido e mais uma vez ficamos sem saber se estes assaltos tinham algo a ver com o Apito Dourado, com o Mantorras, com o José Veiga, com o Simulão, com o Fernando, primo do Veiga ou com...pneus.

  • 300000
    Ao contrário do que possam pensar, trezentos mil foram as vezes em que Luís Filipe Vieira já ameaçou demitir-se ou não se recandidatar durante o tempo que tem de presidência do Benfica. Mas o que é interessante nele é que também já disse 300000 vezes que afinal voltava com a palavra atrás. Tudo transparente portanto.

  • Dossiê de processos arquivados
    Luís Filipe Vieira também revelou ter na sua posse um dossiê com denúncias graves sobre o futebol português mais concretamente sobre processos que foram arquivados sem que fosse encontrado um culpado, mas mais uma vez manteve a sua postura de falar muito para não dizer nada. Ou seja, falou no dossiê mas não disse quem o enviou nem que processos continha e o pessoal ficou a saber o mesmo.
    No entanto, e porque no portogal não paramos nem para dormir, estamos aptos a divulgar alguns dos processos. Não estão todos porque não somos ricos como o presidente do Benfica e estes dossiês custam uma fortuna mas prometo que continuaremos a negociar.

  • José Veiga
    O director-geral do Benfica continua a fazer a mesma vidinha que fazia antes de ser apanhado pelo fisco e a frequentar os mesmos restaurantes mas neste caso parece que é o Benfica que lhe paga a conta (dele e dos convidados) por se tratarem de jantares de trabalho.

    Quando José Veiga entrou para a Sad do Benfica afirmou públicamente que a partir daquele momento deixava de ser accionista maioritário da Sad do Estoril. Mas mentia. E foi como accionista maioritário que o Benfica defrontou o Estoril no famoso jogo do Algarve. Ou seja, nesse jogo assim como no da primeira mão disputado no Estádio da Luz, José Veiga, tinha interesses nos dois clubes e podia mexer os cordelinhos como bem entendesse. O resultado é conhecido por todos.

    António Figueiredo, presidente da Estoril Sad, uns meses depois do famoso jogo do Algarve e numa altura em que havia dúvidas sobre quem éra o accionista maioritário:
    "Veiga é a pessoa que detém 80 por cento das acções da SAD"

    Não éra bem assim. Na realidade éra o accionista maioritário mas não estava sózinho ou se quiserem estava mas com a ajuda de três empresas que lhe pertenciam e a quem ele tinha vendido 208.835 acções. Ou seja, José Veiga não éra maioritário porque tinha vendido 41% das acções que detinha a...si próprio. Que confusão! O problema é que mais tarde os jornalistas descobriram que as sociedades inglesas - a Mexes, a KCK, a Southern Cross Group Holdings e a Southern Cross (City) éram empresas-fantasma e que só serviam para branquearem operações "made in Veiga".

  • Jantares
    São por todos conhecidos os famosos jantares de José Veiga no Sapo com pessoas ligadas ao futebol português em particular ao mundo da arbitragem, mas não só porque na Grande Lisboa parece que também costuma fazer grandes jantaradas com observadores da Liga como o Pato fez questão de escrever um dia: "Um deles, por sinal, era muito visto pelas bandas do Estoril no ano em que a equipa da Linha subiu à SuperLiga tendo como principal accionista o actual homem forte do futebol do Benfica e que já jurou a pés juntos que agora não detém acção nenhuma."

  • Pinto da Costa:
    "O nosso inimigo está identificado, anda de sapo em sapo, protegido, imune e impune. Não me lembro que tenha surgido qualquer processo por causa de situações que têm acontecido"

  • Dividas do Benfica ao fisco
    Ao contrário do que Luís Filipe Vieira diz, as finanças do clube não vivem dias gloriosos e no começo da época passada o clube ainda não tinha pago dívidas ao fisco no valor de 2,5 milhões de euros. No entanto não ficou proibido de disputar o campeonato porque como disse na altura Cunha Leal "basta ao clube provar que apresentou uma reclamação junto do Fisco para que a Liga considere que têm a sua situação fiscal regularizada".

  • Mantorras
    Para além do desaparecimento dos tais 5 milhões de euros, a transferência de Mantorras para o Benfica tem vários mistérios por revelar como por exemplo um outro contrato celebrado a 29 de Novembro de 2000 "entre uma tal Hervey Management Limited, das Ilhas Virgem, e a Videla Investments, do Wyoming, pelo qual a primeira cede à segunda 25 por cento dos direitos do passe de Pedro Manuel (Mantorras)", assim como "os direitos de imagem ou outros direitos conexos inerentes ao jogador, quer no território nacional, quer internacional".
    Mas também o processo do passaporte falso dá vontade de rir. Recorde-se que em Julho de 2004, Mantorras regressava de um estágio na Suíça quando foi detido, em Lisboa, alegadamente por ter apresentado um passaporte rasurado. Foi constitído arguido mas depois o processo ficou em águas de bacalhau. Ou talvez não.

  • Do Diário Digital:
    Mantorras constituído arguido por falsificação de documentos
    "O avançado do Benfica, Pedro Mantorras, foi constituído arguido por indícios da prática de falsificação de documentos, crime cuja moldura penal prevê uma pena de prisão entre os seis meses e os cinco anos, ou uma multa entre os 60 e os 600 dias. A informação foi avançada ao Diário Digital por uma fonte do Serviço Estrangeiros e Fronteiras (SEF), que desmentiu ainda que o jogador tivesse um segundo passaporte, válido, nas suas malas."

    Para além disto tudo, Mantorras ainda foi infiltrado sete (7) vezes pelo Departamento Médico do Benfica! É preciso ter azar.

  • Assinaturas falsas
    Para além das assinaturas falsas no "contrato" de trabalho que os dirigentes da Luz quiseram impingir à Liga dizendo ser o de Maniche e que mais tarde veio a provar-se ser falso, aconteceu um caso parecido com a transferência de Kalou para o Benfica. Na altura, os jornais portugueses e holandeses anunciaram que Kalou tinha assinado pelo Benfica com o acordo do Feyenoord mas os responsáveis do clube holandês negaram sempre as assinaturas que apareceram no contrato e recorreram às autoridades policiais por acharem que éram falsas. Uns dias mais tarde ameaçaram que o jogador nunca representaria o Benfica. Foi o que aconteceu.

  • Doping
    Nuno Gomes tinha feito o gesto mas na altura pensamos todos que éra dirigido aos jogadores do Braga. Estavamos enganados. O que Nuno Gomes queria dizer é que há doping no Benfica como mais tarde ficou provado depois do outro Nuno, o Assis, ter sido apanhado com índices elevados de 19-norandrosterona.

  • André Luís...sem comentários
    Do jornal O Jogo:
    "Apesar de Luís Filipe Vieira parecer ter qualquer coisa contra as "off-shores", a verdade é que o jogador André Luís chegou ao Benfica através de uma dessas empresas - a Bala Management Ltd, com sede nas Ilhas Virgens - que fez com o atleta brasileiro e o seu representante - António de Jesus Silva - em 24 de Agosto de 2004, um contrato que estipula que o dito André Luís se "obriga a prestar a actividade de atleta de futebol profissional por conta da 2ª outorgante (a dita Bala Management Ltd) a partir de 1 de Janeiro de 2005"; por três anos, com um valor total da transferência de 1 milhão de dólares, e com ordenados de 50 mil, 60 mil e 70 mil euros, isentos de impostos, no 1º, 2º e 3º anos de contrato, respectivamente. Sendo que, ao que chega a'O PATO, esta Bala Management Ltd esteve igualmente na origem da vinda para a Académica de Roberto Brum e Marcelo, com contratos da ordem dos 700 e 1 milhão e 800 mil dólares, respectivamente. Pergunta, já agora: quem será que está por trás desta "off-shore"?

  • Dias da Cunha
    Foi usado por Luís Filipe Vieira até...abrir os olhos.
    "O que é que o Benfica anda a fazer atrás do Sporting? Ninguém tem dúvidas de que foi levado ao colo na última temporada! Sendo o Sporting frontal, porque é que atura toda a encenação que foram estas semanas em torno da Liga? Foi tudo montado para que continuasse na mesma! Por uma razão simples: porque enquanto o futebol continuar a ser dirigido pela Liga e pela Federação vai continuar sempre igual. Os interesses estão lá e funcionam! Os observadores a classificar os árbitros continuam... Eles têm barrete vermelho! Enquanto os árbitros dependerem da observação, não obedecem a mais ninguém. Fingiram que ia mudar, mas continuou tudo na mesma. E o Benfica está preparado para ser levado ao colo outra vez. Mas acredito que vamos ser tão melhores que vamos ganhar"

  • Salgueiros
    O clube de Paranhos fez queixa do Benfica à CD da Liga por aliciamento de Joel e Pelé. Na altura, os dois jogadores deixaram a cidade do Porto sem os dirigentes do clube nortenho terem conhecimento para assinarem contrato com o Benfica. O caso é ainda mais grave se pensarmos que o Salgueiros estava com problemas financeiros e um ou dois dias antes tinha chegado a acordo com a Sad do Boavista para a transferência dos dois jogadores para o Bessa. Joel chegou mesmo a participar pelo Benfica num torneio na Suíça quando ainda éra jogador do Salgueiros. Conclusão: O Benfica não foi castigado e o Salgueiros desceu ao inferno.

  • Ferreira Fernandes
    Para além de ser um conhecido adepto benfiquista, Ferreira Fernandes também é jornalista e não tem medo de dizer o que vai na alma. O problema é que quando se escreve em certos jornais, existem verdades que não podem ser ditas e Ferreira Fernandes foi obrigado a deixar o jornal Record devido a uma queixa feita por Luís Filipe Vieira ao director do jornal, Alexandre Pais. Quem é amigo, quem é?

  • Dirigismo infernal
    Outros clubes que também desceram ao inferno foram o Alverca de Luís Filipe Vieira e o Estoril de José Veiga. Casualidade? Claro, porque como diria o presidente do Benfica é tudo normal e transparente nos negócios escuros destes dois senhores.

  • Estoril - Benfica
    Sigo o futebol com regularidade há mais de trinta anos e apenas me apetece dizer que o jogo da 30ª jornada da época 2004/05 entre o Estoril e o Benfica foi de certeza absoluta um dos maiores roubos do futebol português.
    Tudo começou com a mudança do local do jogo para satisfazer os adeptos benfiquistas como afirmou o presidente do Estoril da altura e ex. dirigente benfiquista, António Figueiredo. Mas o local também satisfazia e de que maneira o Benfica porque dos 26 pontos que o Estoril tinha à 30ª jornada, 21 tinham sido conquistados no António Coimbra da Mota. Ou seja, fora de casa o Estoril tinha somado apenas 5 pontos em trinta jornadas, o que seria sufuciente para que qualquer outro presidente não aceitasse a mudança do encontro para 300 Kms de distância. Mas António Figueiredo não tinha essa opinião e para ajudar o seu clube de coração resolveu brincar com o clube que lhe pagava o ordenado, provávelmente depois de ter sido aconselhado por alguém ligado ao Benfica.
    Para além disto tudo, o árbitro do encontro ainda foi apanhado no balneário do Benfica numa altura em que não devia lá meter os pés e como desculpa disse que tinha ido pedir umas chuteiras emprestadas. Depois, claro, Hélio Santos foi obrigado a apitar o jogo com as chuteiras encarnadas do Benfica e talvez por isso tenha tido erros de palmatória que ajudaram o seu clube de coração a vencer. Eu sei, estou a repetir-me mas eles não dizem que são 6 milhões? Para além dos erros da equipa de arbitragem, aconteceram umas jantaradas na semana do jogo entre Fernando, primo de José Veiga e chefe dos gangsters que Luís Filipe Vieira tem ao seu serviço, com alguns jogadores do Estoril.

  • Carlos Xavier, treinador adjunto do Estoril:
    “É verdade que a Polícia Judiciária andou a recolher informações. Fui contactado por eles logo a seguir ao jogo e disseram-me que mais tarde voltariam a entrar em contacto comigo. Eu coloquei-me à disposição deles, mas desde então nunca mais falaram comigo. Espero que as coisas não tenham ficado em águas de bacalhau”

    “Um indivíduo do Benfica, um segurança primo não sei de quem que os costuma acompanhar, o qual já tinha estado envolvido nos incidentes da Luz na primeira volta, e que já trabalhou no Estoril, teve o descaramento de aparecer na Amoreira, na última semana, quando no passado nem lhes falava, a fim de convidar jogadores para almoçar. No mínimo, é estranho”

    “Parecia que estávamos num jogo de apresentação do Benfica. O árbitro ficou com umas botas deles. Chegou uma altura que me fui embora porque estava enojado”.


  • Gangsters
    Fernando, o tal primo do Veiga que gosta de pagar jantares a jogadores e outros gangsters pagos pelo Benfica resolveram esperar no aeroporto da Portela Vítor Dinis para lhe fazerem ver à boa maneira siciliana que ninguém brinca com o Benfica. E com a policia a assistir e as televisões a filmarem como nos filmes americanos. Não aconteceram processos.

  • Valentim Loureiro:
    Ex. presidente da Liga de clubes e o principal arguido do Processo Apito Dourado, Valentim Loureiro teve sempre o apoio de Luís Filipe Vieira. Quando se candidatou a presidente da Liga, quando regressou depois de uma temporada na prisão e nestas últimas eleições. Sempre, mesmo quando, no regresso, o Major colocou o lugar à disposição foi Luís Filipe Vieira quem o segurou contra a vontade da grande maioria dos clubes.

  • Ferreira Fernandes, jornalista, sobre o último campeonato ganho pelo Benfica:
    "Assim não quero. Este ano é para esquecer. Cá estarei para o ano, para sair à rua, gritando pelo meu Benfica que ganhou um campeonato, o primeiro limpamente ao fim de uma dúzia de anos.

    Sou benfiquista e estou incomodado. Envergonho-me pelos favorecimentos ilegítimos que, esta época, o Benfica tem tido. Sendo benfiquista, não posso dizê-lo? Não importa, digo-o na mesma"
    Enviar um comentário

    Pesquisar neste blogue

    Mensagens populares

    Subscrever / Email

    Enter your email address:

    Delivered by FeedBurner

    Subscribe to PORTOGAL by Email

    2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!

    2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!
    Hulk e Sapunaru foram castigados com apenas 3 e 4 jogos.
    tag cloud Portugal Top Estou no Blog.com.pt blogaqui? Assinar com Bloglines Futebol Português Eu sou Desportista