Seja bem-vindo. Hoje é

02/04/12

Porque razão o Benfica e os benfiquistas fazem lavagem ao cérebro das criancinhas?

Está provado. Não foi uma professora nem duas nem três, foram várias e obrigaram as crianças a cantarem vivas ao Benfica em vários distritos do país. Porquê? Porque razão várias escolas do centro e sul do país copiaram Salazar, Hitler e mais uma centena de ditadores que em Portugal e por esse mundo fora lavaram e, infelizmente, continuam a lavar o cérebro a milhões de crianças?

As razões para o que actualmente acontece em Portugal são conhecidas de todos sendo que o principal culpado é o...25 de Abril.

O Benfica nunca gostou da democracia nem a democracia gostou do Benfica. O clube do regime ganhou imensos titulos nos gloriosos tempos do fascismo mas depois viu o FC Porto vencer mais em democracia.

E como todas as crianças gostam de quem joga bem, é melhor e ganha, muitos pais viram-se impotentes para darem a "educação" que eles gostavam que os filhos tivessem.

Um problema! Não bastava andarem cheios de azia por verem o melhor clube português humilhar o clube deles, ainda tinham de ser humilhados pela escolha inteligente dos filhos. Só havia uma solução: Pedir ajuda à escola. Se deu os resultados que todos conhecemos antes do 25 de Abril, também daria os mesmos nos dias de hoje...

Mas estamos em democracia. É verdade que Portugal não vive uma democracia verdadeira, é verdade que há quem enriqueça à custa da droga que trafica, é verdade que há mafiosos que roubam milhões e continuam soltos a cantar de galinha, é verdade que os jornalistas não são isentos, é verdade que alguns clubes são favorecidos enquanto outros são prejudicados, é verdade que para alguns dirigentes os lugares na Liga são mais importantes que os bons jogadores, é verdade que o MP parece a PIDE, é verdade que existe uma (in)justiça à moda da segunda circular que envergonha os portugueses...Tudo isso é verdade. Mas também é verdade que, actualmente, as pessoas ainda podem falar. Ainda. E isso é um problema.

Ocorrência no JI de Santo Isidoro – Agrupamento de Escolas António Bento Franco (Ericeira)
Exmo. Senhor, Considerando que a Lei de Bases do Sistema Educativo estabelece um conjunto de princípios gerais, reconhecendo o direito à liberdade de aprender e ensinar, com tolerância para com as escolhas possíveis, não podendo o Estado atribuir-se o direito de programar a educação e a cultura segundo quaisquer diretrizes filosóficas, estéticas, políticas, ideológicas ou religiosas; Não posso deixar de reportar, enquanto encarregado de educação, uma ocorrência no JI de Santo Isidoro, pertencente ao Agrupamento de Escolas António Bento Franco – Ericeira, solicitando que essa Direção Regional de Educação apure a verdade dos factos e atue, com todos os meios ao seu alcance, no sentido de responsabilizar os intervenientes. Assim, desde o início do presente ano letivo, diária e repetidamente, as crianças do referido estabelecimento de educação, entoam a cantiga popular “atirei o pau ao gato”, adicionando, no final, um slogan clubístico que consiste em “batata frita, viva o Benfica.” Perante isto, e em termos práticos, a minha Educanda, que simpatiza com o Porto, sente-se inibida e acossada, rejeitando até ir à escola pois os colegas, no recreio, chegavam a empurra-la por não ser simpatizante do mesmo clube. Quando tentei explicar as razões pelas quais não se deveria fomentar este tipo de comportamentos num Jardim de Infância, a Sra. Educadora apelidou-me de “fanático” e convidou-me a tirar a minha Educanda daquilo a que chamou a “sua escola,” tendo argumentado que “a maioria é benfiquista”; “a música é assim” e “em todas as escolas em Mafra cantam a música desta forma.” A partir daquele momento, as crianças foram proibidas de cantar a referida cantiga, na sua totalidade, em vez de passarem a cantá-la devidamente. Mais, a Sra. Educadora referiu na sala de atividades que ‘não cantamos porque o pai da Nicole não deixa’Nestes termos, e face à gravidade da ocorrência em si e da forma como a Sra. Educadora e a Direção do Agrupamento de Escolas diligenciaram no sentido, não da sua resolução mas da agudização da mesma, reveladora de um sentimento de impunidade e apropriação de espaço público, solicito a V. Exa. que providencie as diligências necessárias ao apuramento de responsabilidades, a fim de que situações semelhantes não se repitam Sr. Diretor, concordará comigo que se deve promover o desenvolvimento do espírito democrático e pluralista, respeitador dos outros e das suas ideias, aberto ao diálogo e à livre troca de opiniões. O que se pretende quando se promove a intolerância, o desrespeito pelas instituições e pela livre opinião? Estas práticas são um incentivo ao bullying, algo que todos pretendemos abolir dos nossos estabelecimentos de ensino. Insatisfeito com tal argumentação, dirigi-me à sede do Agrupamento de Escolas para, em conjunto com a Direção, marcar uma reunião com os restantes Encarregados de Educação e a Sra. Educadora. Nesta sequência, a Sra. Subdiretora do Agrupamento de Escolas dirigiu-se ao JI de Santo Isidoro para me pressionar a aceitar e calar, fazendo crer de que quem estava mal era eu e, sem sentido ou justificação, foi inclusivamente chamada a Guarda Nacional Republicana (GNR), como forma de intimidação
Enviar um comentário

Pesquisar neste blogue

Mensagens populares

Subscrever / Email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Subscribe to PORTOGAL by Email

2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!

2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!
Hulk e Sapunaru foram castigados com apenas 3 e 4 jogos.
tag cloud Portugal Top Estou no Blog.com.pt blogaqui? Assinar com Bloglines Futebol Português Eu sou Desportista