Seja bem-vindo. Hoje é

27/10/09

Continuam os arquivamentos da mafiosa CD da Liga

Estamos entregues aos bichos batoteiros como acontecia no regime do glorioso Salazar!

Do jornal O Público de 16 de Maio deste ano:
Cerca de quatro dezenas de elementos da claque do Benfica No Name Boys foram acusados de vários crimes e o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, foi alvo de uma participação à Comissão Disciplinar da Liga de clubes por apoiar aquele grupo de adeptos. A certidão foi também remetida para o Conselho Nacional Contra a Violência no Desporto, entidade junto de quem a claque se deveria ter legalizado, identificando todos os seus membros.

A acção policial saldou-se ainda na apreensão de armas proibidas, material pirotécnico e mais de dez quilos de haxixe e 115 gramas de cocaína. O libelo sustenta que a claque era financiada através da venda de ingressos para os desafios e de substâncias estupefacientes, nomeadamente haxixe e cocaína. Foram ainda recolhidos indícios da venda e revenda de armas de fogo, nomeadamente de TASER (armas que atingem as vítimas com choques eléctricos), que teriam uma potência superior às usadas pelas forças de segurança.

A investigação abrangeu várias situações relacionadas com actos de violência de que foram vítimas adeptos do FC Porto e do Sporting. E ainda confrontos com forças de segurança e apreensões de droga. O inquérito acabou por agrupar factos ilícitos que estavam dispersos por outros processos. Nos casos da suspeita de tráfico de droga e de armas, as autoridades realizaram escutas telefónicas.

Através das escutas, recorde-se, a PSP pôde reunir elementos que a ajudaram a identificar a autoria moral e material do incêndio ateado ao autocarro que transportou a claque dos Superdragões, que se deslocou a Lisboa, em 21 de Julho de 2008, para apoiar a equipa de hóquei em patins do FC Porto que jogava contra o Benfica. Na origem deste acto esteve, segundo a acusação, o ódio contra o FC Porto, realçando a premeditação do acto, uma vez que o autocarro tinha sido antes seguido por uma viatura ligada aos No Name Boys.

Para além disto tudo, os meninos do coro benfiquista batiam em jornalistas e policias...éra sempre a dar porque, cobardes como são, apenas atacavam em grupo e por isso tinham muitas possibilidades de êxito.
As provas que incriminam a claque existem. Assim como as que incriminam Luís Filipe Vieira. E não precisam de ser inventadas pelo glorioso Ricardo Costa e a sua Comissão (in)Disciplinar da Liga como aconteceu quando Pinto da Costa e o FC Porto foram castigados. É a própria policia que diz que ele reuniu com os responsáveis da PSP, pedindo-lhes que aliviassem a pressão sobre a claque. Mais: O presidente do Benfica despediu o chefe da segurança do clube por estar a colaborar com a polícia nas investigações à claque! E isto é grave! Ou se quiserem, seria grave num país onde as justiças, desportiva e civil, fossem isentas. Mas infelizmente não é o caso. Aliás, não é por acaso que um certo ditador foi escolhido como o melhor português de sempre.
Enviar um comentário

Pesquisar neste blogue

Mensagens populares

Subscrever / Email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Subscribe to PORTOGAL by Email

2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!

2009/10: 92 dias e 18 jogos depois fez-se justiça!
Hulk e Sapunaru foram castigados com apenas 3 e 4 jogos.
tag cloud Portugal Top Estou no Blog.com.pt blogaqui? Assinar com Bloglines Futebol Português Eu sou Desportista